São Paulo / SP - quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Chech-up Feminino: Com Helo Pinheiro

check-up feminino anual

Saiba quais são os exames que fazem parte do check-up feminino anual


“Não é porque a mulher entra na menopausa que ela deixa de ir ao médico, deixa de ir ao ginecologista. Porque ela continua tendo a vagina, o colo do útero, o útero, os ovários e podem aparecer patologias, doenças nesses órgãos, que a gente tem que verificar sempre”, diz Renata Zito, ginecologista que esteve no De Cara com a Maturidade para uma conversa com Helô Pinheiro sobre o check-up anual que deve ser realizado por toda mulher. Entre os exames que fazem parte deste check-up estão o hemograma completo, exames de urina, Papanicolau, colposcopia, ultrassom vaginal e mamografia. Também é importante manter as vacinas sempre em dia. 

A ginecologista explica que o exame de Papanicolau consiste na retirada e análise de células do colo do útero, fundo de saco e mucosa vaginal para a prevenção de doenças como o câncer. A colposcopia é realizada em conjunto com o Papanicolau. “A colposcopia, a partir do momento que você colheu as células, você põe duas substâncias, o ácido acético e o iodo... E aí você avalia (as células) com o microscópio. Se houver a necessidade, você faz a biópsia ou não”, explica a médica.

O ultrassom vaginal é outro exame que deve ser realizado anualmente. “O grande problema do útero é a camada interna, que é o endométrio. E tem algumas patologias que causam o que a gente chama de espessamento endometrial – o endométrio fica grosso e aí você tem que pesquisar o motivo. Pode ser pólipo, pode ser uma patologia, um câncer que esteja se iniciando nesse endométrio, por isso que a mulher faz junto com a rotina o ultrassom transvaginal, que é para avaliar principalmente os ovários também”, diz Renata.   

Segundo a médica, a mamografia é outro exame que deve ser realizado anualmente. “O que nos preocupa na mamografia, no resultado da mamografia, muitas vezes são as microcalcificações. Você tem as microcalcificações do tipo benigno e as do tipo maligno”, explica a ginecologista.

Manter as vacinas em dia também é importante para garantir uma vida mais saudável. Entre as mais importantes estão a Influenza, contra a gripe; as vacinas contra Hepatites A e B; a Meningocócica, contra a meningite; a Pneumocócica, para pneumonias; a Tríplice Bacteriana, que previne de difteria, tétano e coqueluche; e a Tríplice Viral, contra sarampo, caxumba e rubéola.


IMPORTANTE.

  • Sempre procure um médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e prescrever medicamentos.
  • As informações aqui disponibilizadas são de caráter exclusivamente informativo.